11 5051-5090 / 11 99436-7006

O que a futura mamãe precisa saber sobre a saúde bucal do seu bebê

Blog - MCastanho Odontologia

O que a futura mamãe precisa saber sobre a saúde bucal do seu bebê

Sabemos que o cuidado com a saúde bucal é extremamente importante. Por isso, listarei aqui algumas informações importantes que muitas vezes podem passar despercebidas em seu dia a dia, especialmente à você que já é mãe, ou mesmo, à você que está grávida. A MCastanho Odontologia faz uma homenagem às mamães, mulheres guerreiras, que se viram em mil para dar conta de todas as tarefas necessárias do dia a dia sem esmorecer.

Você sabia da importância da supervisão dos pais na saúde bucal de seus filhos??

Você pode fazer muito para influenciar positivamente a saúde e o bem estar de seus filhos. Isso é verdade principalmente no cuidado bucal, porque os hábitos que as crianças observam e aprendem têm efeito para toda a vida. Aprender sobre o desenvolvimento bucal irá capacitá-lo a estabelecer uma rotina eficaz de higiene oral desde os primeiros anos de vida e entender melhor as recomendações do dentista.

A importância da saúde bucal durante a gravidez

Durante a gravidez, é importante lembrar que o corpo da mãe é a única fonte de nutrição para o crescimento do feto e que os dentes de leite começam a se formar a partir da 6º semana após a concepção.

Alimentos ricos em cálcio e fósforo são especialmente benéficos durante a gravidez. A mãe deverá aumentar a ingestão de queijo, leite e peixe e substituir alimentos com alto teor de açúcar por frutas e vegetais frescos. Alimentos açucarados devem ser evitados, porque, por volta do 4º mês de gravidez, começa a se desenvolver o paladar do bebê e, se a futura mamãe consumir muito açúcar, o bebê provavelmente irá gostar muito de doces.

A gravidez causa flutuações hormonais que podem aumentar a sensibilidade das gengivas, ocasionando doenças nas mesmas. Ao notar que está grávida, a mulher deve informar seu dentista e manter as visitas regulares. Sempre que possível, reduzir o uso do raio X, ou mesmo, consultas muito longas, sendo preferível evitar os três primeiros e os três últimos meses. A rotina de escovação, uso do fio dental, enxaguatório bucal sem álcool e creme dental com flúor deverão ter atenção redobrada nesta época.

Como cuidar do bebê

No primeiro semestre da vida do bebê o leite é essencial e o melhor leite para ele é o da mãe, que contém tudo o que o bebê precisa na quantidade e qualidade exatas, incluindo anticorpos para a defesa do organismo. Quando não for possível amamentá-lo deve-se utilizar a mamadeira sem açúcar com bico anatômico, conforme orientação do seu dentista.

Atenção: é importante testar a temperatura dos alimentos antes de dar á criança, de preferência no dorso da mão. Evite que a criança adormeça mamando no seio ou mamadeira para diminuir o risco de cárie precoce na infância. Proceda a limpeza da boca do bebê pelo menos uma vez ao dia usando fralda, gaze ou de acordo com a orientação do dentista.

E quando os dentes de leite estão nascendo. O que fazer??

O nascimento dos dentes podem levar o bebê a rejeitar alimentos, ter um sono inquieto, começar a babar devido ao aumento de salivação e levar constantemente as mãos e outros objetos à boca. A irrupção (nascimento dos dentes) pode fazê-lo chorar sem motivo aparente e associar-se ainda a outros sintomas como febre, congestão e irritabilidade. A irrupção também pode ocorrer ao mesmo tempo que uma gripe ou outra doença. Consulte sempre o pediatra para ter certeza da saúde do bebê. A boca se desenvolve de forma diferente em cada criança , mas o primeiro dente de leite geralmente aparece por volta dos 6 meses. Normalmente até os 3 anos, todos os vinte dentes de leite já nasceram. Os dentes permanentes começam a aparecer ao redor de 6 anos, quando o 1º molar permanente (molar dos 6 anos) cresce atrás do último molar infantil.

Observe a falta de coloração ou inchaço das gengivas e peça ao seu dentista maiores informações sobre produtos de uso local, mordedores ou outras maneiras para aliviar o desconforto do bebê. Chupar o dedo é um hábito comum e é seguro para crianças pequenas. Entretanto, uma vez nascidos os dentes de leite, este hábito não deve continuar porque pode causar uma má oclusão, como, por exemplo, a mordida aberta.

Quando o bebê deve fazer a 1º visita ao dentista?

Deve-se levar a criança ao dentista antes do nascimento do primeiro dente, para que os pais recebam orientação adequada. É bom que o filhos sejam acompanhados nas consultas ao dentista, para que eles se sintam confortáveis, percam o medo e adquiram confiança para a prática correta do cuidado bucal.

Será que eu devo escovar os dentes do bebê?

Sim, deve-se iniciar a escovação assim que nascer o primeiro dente do bebê. Use uma escova infantil pequena que possua cerdas bem macias. Escove os dentes depois das refeições e antes de dormir. Essa rotina deve levar ao hábito de escovar os dentes, antes mesmo de 2 anos.

O adulto deve escovar os dentes na presença da criança e dar-lhe uma escova infantil de presente, assim ela terá curiosidade em imitá-lo. Motive a criança a escovar os dentes desde cedo e faça este aprendizado ser fácil e divertido. Comece ensinando uma etapa de cada vez. Primeiro, brincando com uma escova na boca, depois praticando a técnica de escovação mais adequada. Explique que o creme dental com flúor não deve ser engolido. Até que a criança complete 9 anos, supervisione a escovação. Tão logo seja estabelecida a rotina da escovação, inicie o uso do fio dental. Quando a criança tiver a habilidade necessária, motive-se a usar sozinha. A boa escovação começa pela escolha de uma escova dental adequada. Use escovas que atinjam confortavelmente os dentes de traz sem machucar a língua e as partes moles da boca.

Quantos dentes de leite possuímos?

As crianças possuem em média 20 dentes de leite que são também chamados de dentes decíduos. Apesar de serem dentes que caem para ceder lugar aos dentes permanentes, eles são muito importante na articulação das palavras, no desenvolvimento dos maxilares e da músculatura da face da criança. Além disso, servem de guia para os dentes permanentes nascerem na posição correta e mantêm o espaço para os futuros dentes permanentes. Quando a criança perde o dente de leite antes da época, os dentes vizinhos ficam sem contato, movimentando-se, diminuindo o espaço e dificultando o nascimento dos dentes permanentes. Muitas crianças que usam aparelho de correção dentária tiveram perda precoce dos dentes de leite. Perdê-los antes do tempo compromete tudo isto, além de ocasionar o nascimento de dentes permanentes tortos, fora da posição ideal.

Gostou deste tema, destas dicas?? Comente aqui. Ou se por um acaso ainda restaram dúvidas, terei o maior prazer em responder. Uma grande abraço e até o próximo post.

Compartilhar:
Dra. Gisela M. Castanho

Dra. Gisela M. Castanho

Cirurgiã-dentista, formada em 1996, especialista em Odontologia Estética e Implantodontia, com Mestrado na UNESP e Doutorado na FOUSP.

CONTATO

Quer tirar dúvidas, obter mais informações ou agendar uma consulta?
Entre em contato conosco!

  Avenida Moema, 170 – 9º andar. Conjunto 91 – Moema – São Paulo

FALE CONOSCO








© 2017 MCastanho Odontologia | Desenvolvido por ROTEART